como gravar voz em home studio

Como gravar voz em home studio?

A gravação dos vocais de qualquer trabalho costuma ser um momento de tensão e gravar voz em home studio apresenta alguns desafios interessantes.

Na música pop, os vocais estão sempre em primeiro plano e eles precisam ter uma qualidade estelar.

Mesmo em trabalhos onde a voz não está tão “na cara” (como um álbum de trash metal ou grindcore) é importante garantir que a captação foi feita devidamente.

Mas aí entra aquela coisa… dá pra fazer isso no meu home studio?

Dá demais!

Porém, diferente de um estúdio de gravação de grande porte é preciso tomar alguns cuidados e ser um pouco mais detalhista na hora de captar as vozes desse trampo.

Até hoje, 90% dos meus trabalhos tiveram a voz captada no meu home studio e os resultados sempre foram extremamente satisfatórios (se equiparando a vozes captadas em estúdios consideravelmente maiores).

Então, separei 5 dicas que eu sigo religiosamente quando chega a hora de gravar vozes para os trabalhos que eu produzo.

Bora conhecer? Acompanhe!

1. Isole ruídos externos

Pode parecer óbvio, mas é uma das maiores dificuldades na hora de gravar voz em home studio.

Um caminhão, moto, vizinho, passarinho, qualquer coisa pode vazar na gravação, e na hora de fazer a mixagem você vai ter uma dor de cabeça que não esperava.

Procure fechar todas as portas e janelas, se possível, utilize colchões e almofadas em frente à eles (isso se você não tiver o tratamento acústico adequado).

Porém, existe um outro fator agravante: o calor.

Sim, você vai fechar portas e janelas, e vai começar aquela onda quente, aquele famoso bafo.

Basicamente, você tem duas opções: a primeira delas é óbvia, ar condicionado!

Os splits mais modernos são extremamente silenciosos, mas podem ser relativamente caros, então, a solução mais simples e efetiva é fazer pausas constantes.

Grave uma música e espere 15 minutos com a porta e janelas abertas enquanto vocês conferem se todas as partes estão ok.

2. Os fones de retorno fazem toda a diferença

Fones de ouvido são grandes aliados de quem trabalha em home studio. São equipamentos que você vai utilizar sempre, então aqui não é lugar pra ser mão de vaca.

Os fones de ouvido vão influenciar em dois pontos: no vazamento da música guia no microfone e no isolamento externo para o vocalista.

Ou seja, se ele vai conseguir escutar sua voz e o retorno da música sem ser influenciado por ruídos externos, e se o que ele está ouvindo não vai ser captado em excesso pelo mic.

Sim, é um saco tentar gravar um vocal enquanto você consegue escutar tudo a sua volta (menos a própria voz).

Por isso, invista em fones com um bom isolamento, como os utilizados para gravar bateria.

Você pode até utilizar fones in ear (internos) que isolam o ruído externo. Muitas pessoas não gostam de usá-lo, mas é uma alternativa viável.

fone in ear para gravar voz em home studio
Fones in ear JBL

O grande Paulo Anhaia conta que utiliza fones internos para gravar violões quando o vazamento do retorno e do click nos microfones é muito grande.

3. Seu vocalista está confortável?

Conforto é tudo na hora de mandar bem nos vocais.

O vocalista estar confortável para gravar pode fazer toda a diferença na hora de conseguir bons takes. Na verdade, esse pode ser o divisor de águas do seu disco!

Procuro sempre checar alguns pontos antes de começar a gravar, como:

  • O retorno está bom? Você consegue se ouvir?;
  • Tem água suficiente?;
  • Precisa de alguma coisa? (Suporte para letras, água, comida, um abraço, que seja);
  • A extensão do fio do fone está ok? (Ninguém gosta de fones curtos);
  • Existe algo (qualquer coisa) que está te incomodando agora?

Sério, pode ser que algo que você não imagina está impedindo o vocal de mandar um bom take.

Algumas vezes, colocar o mic um pouco mais alto que o normal, inclinado para baixo, ajuda na respiração do cantor, já que ele inclina a cabeça para cima e o ar flui mais facilmente.

Mas alguns simplesmente não conseguem cantar assim, ou preferem segurar seus mics (cantores acostumados com o palco, por exemplo), ou precisam tirar um lado do fone para ouvir a própria voz.

As opções são infinitas, mas nunca se sabe! Sempre confira se ele está confortável.

4. O segredo para absorver reflexões

Talvez esse seja o ponto mais técnico do texto.

Na verdade, um bom vocalista, confortável e conhecendo a música, tem chances de mandar bem em qualquer circunstância.

Mas na realidade de um home studio, como a qualidade acústica nem sempre é a ideal, absorver reflexões pode ser o segredo que você precisava conhecer.

Em um estúdio grande, como existe espaço na sala, a voz viaja pela sala (ou se propaga) e até refletir e voltar à fonte, já perdeu força, o seja, volume.

Isso significa que ela não vai ser captada duas vezes pelo microfone, de forma bem simples. Quando isso acontece, é chamado de comb filter, um fenômeno que adiciona uma versão atrasada (em delay) daquele sinal.

E nós não queremos isso, certo?

vocal booth

Para isso, o mais usado é o vocal booth, ou um pequeno painel de absorção localizado à frente do microfone, como na foto abaixo.

vocal booth
Vocal Booth portátil

Não se engane, ele é muito importante, principalmente considerando a dimensão da maioria dos home studios, já que impede que a voz vá até a parede mais próxima e volte até o mic.

Porém, a grande sacada vem agora.

Primeiro, vamos olhar o padrão de captação (ou de polaridade) de um microfone condensador (qual o ângulo de captação dele):

polar pattern mxl 67
Padrão de captação do MXL 67

Essa imagem mostra a curva de resposta do microfone (esquerda) e o padrão polar (direita). Vamos focar no padrão polar agora.

Essa imagem significa que a cápsula do microfone capta sons que são gerados logo a frente do microfone (0 grau), a direita e esquerda (90 e 270 graus) e um pouco atrás do mic (180 graus).

Porém, é claro que essa captação não acontece com a mesma intensidade em todos os pontos. Por quê? Porque essa é uma cápsula cardioide, como a maioria dos microfones de shows e para a captação de instrumentos.

Existem outros tipos de cápsula, mas vamos focar nas cardioides, por serem as mais comuns para gravar vozes, ok?

Basicamente, significa que logo a frente do mic é onde ocorre a maior parte da captação! Então, é importante absorver qualquer reflexão que aconteça em frente ao mic.

É é aqui que mora o segredo.

booth que colocamos à frente impede que as reflexões do que está sendo cantado continuem ressoando pela sala, e isso é muito bom!

Mas um cuidado adicional – e que pode evitar a reflexão de outras coisas – está atrás do vocalista.

Ou seja, é preciso colocar algum tipo de absorção atrás de quem está cantando para que esse som (ruído, reflexão, ou o que for) seja captado pelo microfone, gerando o comb filter ou inserindo naquela gravação algo que não devia estar ali.

diy cabine de gravação voz
Um exemplo com alguns cobertores. Fonte: California Dingo
diy cabine de gravação voz
Alguns painéis acústicos e um cobertor! Fonte: Gearslutz

5. Posicione o microfone como um mestre

A essa altura do campeonato você já deve ter percebido que todas as adversidades existem na hora de gravar voz em home studio.

Mas todas dessas dicas se resumem a um ponto: facilitar a sua vida ao posicionar o mic e apertar record.

E para isso você precisa posicionar o mic como um mestre.

Mesmo.

Uma sala de gravação enorme te dá a liberdade de deixar o artista mais “solto”. Ele pode se mexer mais e garantir que a captação está sempre 10, afinal, existem menos reflexões que podem voltar para atrapalhar a sua vida.

Logo, menos absorção é usada e a onda sonora pode viajar em paz por mais tempo.

Isso significa que em um home studio, mudar bruscamente a distância até o mic, ângulo ou intensidade vai fazer uma diferença e tanto.

Então, é preciso rolar um papo reto entre produtor e vocalista.

O produtor precisa encontrar a posição do mic que deixe o artista confortável, mas capte a performance da melhor maneira possível.

E o vocalista precisa manter aquela posição.

Claro, isso não quer dizer que você vai precisar concretar os pés do cantor, mas é importante ele ter consciência do quanto pode se mexer, ter consciência corporal e de interpretação, sem atrapalhar a performance (ou a captação).

Conclusão

Gravar voz em home studio não é impossível, na verdade, você pode fazer gravações de qualidade em praticamente qualquer lugar!

Porém não custa nada tomarmos alguns cuidados para garantir que a captação vai ficar espetacular.

Repare que não falei sobre usar microfones caros, equipamentos externos ou explorar técnicas revolucionárias. Essas são dicas simples para garantir o conforto que você precisa para usar tudo isso.

Não adianta ter um compressor maravilhoso se ao comprimir as vozes todo o ruído externo aparece como o Beetlejuice.

Ou um microfone caríssimo que está captando tudo o que acontece na sala (de uma forma negativa).

Então, na hora de gravar voz em home studio, preste atenção aos detalhes e bora gravar!

Como você grava suas vozes? Me conte nos comentários!

Receba os melhores conteúdos sobre áudio
Ebooks, posts e vídeos exclusivos direto no seu inbox.
CONFIRMAR
É gratuito e você pode se descadastrar quando quiser. 🙂