Microfone condensador [O Guia Definitivo]

O microfone condensador é, provavelmente, o mais místico entre os diferentes microfones para gravação.

Há algum tempo, escrevi um post sobre os principais tipos de microfone, explorando as principais características de cada modelo utilizado no mundo do áudio.

Sem dúvidas, a maior parte das perguntas que eu recebo é sobre “qual é o melhor microfone condensador?”.

Então, resolvi reunir essa e diversas outras perguntas em um texto para você aprender tudo o que precisa saber sobre microfones condensadores.

Vamos lá?

O que é um microfone condensador?

O microfone condensador é um microfone que funciona como um capacitor eletrônico.

Isso acontece porque o diafragma vibra com a pressão sonora.

Essa pressão sonora cria capacitância no sistema (quantidade de energia elétrica acumulada, ou capacidade de acumular energia elétrica) e essa capacitância é convertida em áudio.

Diafragma microfone condensador

Obviamente, essa é maneira super simplificada de explicar como funciona um microfone condensador.

Mas para ser bem sincero, se o seu objetivo é tirar um bom som – e não construir um mic – isso é mais que o suficiente.

O motivo da maioria dos condensers serem “grandes” é que, quanto maior (de comprimento e não espessura) for o diafragma, mais sensível o mic é.

Ou seja, maior é a sua resposta de frequência.

Para que serve o microfone condensador?

Como todo microfone, o condensador serve para captar áudio.

Eu sei, não fique decepcionado com a resposta.

A grande diferença, é que ele tem características próprias que o tornam o preferido em muitas situações. Principalmente quando falamos sobre gravar voz.

O microfone condensador serve para muitas coisas. Mas para te ajudar a tomar a melhor decisão na hora de escolher o seu microfone para gravação, precisamos dividir este tópico em algumas partes.

Qual é o objetivo da captação?

Você vai captar a narração do Grammys, ou uma demo rápida? Vai gravar um podcast ou um áudio no whatsapp?

Brincadeiras à parte, o objetivo da captação influencia diretamente no tipo de microfone.

E também se você realmente precisa de um condensador de R$ 10.000,00 para isso.

Condensers são excelentes para captar a voz humana, e outras fontes que precisam de muita “abertura” (leia agudos) e transparência.

São mics conhecidos por não “colorir” o som. O que é excelente para instrumentos e vocalistas que soam muito bem por si só.

Existe outra opção de microfone?

Com o objetivo em mente, você precisa se perguntar se existe outra opção de microfone que te ajude a chegar no seu objetivo mais rápido.

Se a resposta for não, siga com esse!

Lembrando sempre que o melhor microfone é o que você tem à disposição.

Qual é o SPL da fonte sonora?

Esse é um ponto importante.

O diafragma dos condensadores costuma ser bem sensível (principalmente porque é um pedaço de metal fino). Por isso, não costuma lidar bem com altas pressões sonoras.

Na hora de escolher utilizar ou não o mic, é importante entender se a fonte sonora é alta demais.

Apesar de usarmos muito condensadores para captar guitarras, bumbos, e ambiência, um amp de 100 watts no 11 muito provavelmente vai destruir o seu condenser.

Qual é o timbre do artista/equipamento?

Esse é um tópico que eu gosto muito!

Casar o microfone certo com a fonte certa é quase uma arte. Um cantor com um timbre muito agudo e aberto, em um microfone do mesmo tipo, vai soar ensurdecedor.

Agora, se você casa ele com um mic mais fechado, com muito corpo, o equilíbrio vai ser seu aliado.

Na hora de escolher o seu microfone – se puder – teste diferentes opções para entender qual se adapta melhor à fonte sonora.

Diferença entre microfone condensador e microfone dinâmico

A principal característica dos condensadores (a resposta de frequência ampla) é causada pela estrutura do diafragma, como vimos antes.

Então, a principal diferença entre um microfone condensador e um dinâmico, é exatamente na construção do diafragma.

Enquanto no condenser temos uma diafragma formato por um plate fino e sensível, no dinâmico temos uma bobina magnética.

Cápsula de um microfone dinâmico

A bobina (ou coil) é movida pela pressão sonora e transforma eletricidade em áudio

A diferença?

Como a bobina é menos sensível, ela resiste a SPLs muito mais altos se comparada ao diafragma de um mic condensador.

Na prática, isso vai influenciar na resposta de frequência do microfone. Ou seja, como ele soa.

A imagem abaixo é da frequency response de um Shure SM57:

A seguinte, é de um AT2020:

Ambos são microfones acessíveis. O primeiro, um dos dinâmicos mais famosos. O segundo, um condensador mais novo que cabe no bolso.

Repare como o 57 tem médios mais destacados (entre 5 e 7 kHz). Enquanto o 2020 é mais equilibrado em todo o espectro.

Essa é a principal diferença entre microfones dinâmicos e condensadores. 😉

Os padrões de captação de um microfone condensador

O padrão de captação de um microfone (ou polar pattern) define como o microfone capta o som à sua volta. É a forma de mostrar como o mic “escuta” os sons, quais posições estão bloqueadas e quais têm a melhor captação.

Vamos ver cada um deles!

Cardioide

O cardioide é um dos tipos mais comum de padrão de captação. Ele capta tudo que está logo à frente do microfone, e rejeita o que está na parte de trás.

O microfone cardioiode costuma ser ideal para performances ao vivo, ou para captar fontes que precisam rejeitar bastante o vazamento de outros instrumentos (como tons e surdos de bateria, que precisam rejeitar o vazamento dos pratos).

cardioide
Padrão de captação cardioide

Super/hiper cardioide

O super (ou hiper) cardioide é uma versão turbo dos cardioides. Eles têm a área de captação ainda mais reduzida e rejeitam bastante os sons que não estão exatamente à frente do microfone.

Porém, o lado negativo é que a 180o da cápsula do mic (ou seja, atrás) ocorre um leve vazamento por causa do ângulo reduzido.

Supercardioide
Supercardioide
Hipercardioide
Hipercardioide

Omni

Os microfones omnidirecionais captam áudio em 360o. Ou seja, ele capta tudo que está a sua volta! Ele é excelente para captar detalhes e nuances, mas, obviamente, não tem nenhuma rejeição de sons indesejáveis. Pode ser usado para gravar coros, ou até mesmo para captar a sala em uma gravação de bateria.

Uma aplicação comum dos microfones omni é para a medição da performance acústica de salas, já que ele tem uma “visão” completa das reflexões da salas.

Ominidirecional
Ominidirecional

Figura 8

Os microfones de figura 8 são bem interessantes. Eles captam todos os sons que estão à frente ou atrás do microfone, rejeitando o que está dos lados. É uma aplicação bem legal para fazer um overhead de bateria (e captar reflexões da salas) ou  para gravar duas pessoas conversando (em um podcast, por exemplo).

figura 8
Figura-8

Shotgun

Os microfones Shotgun são muito famosos no mundo da televisão. Sim, são aqueles microfones gigantes que ficam acima da cabeça dos atores. Eles possuem um padrão de captação extremamente direcional, e rejeitam os sons vindos das laterais através do cancelamento de polaridade.

shotgun
Shotgun

Cápsula larga vs. cápsula pequena

Agora que você já sacou os padrões de polaridade usados nos microfones, vamos entender o que é o diafragma e porque ele é importante para escolher o tipo de microfone certo.

O diafragma é um material (geralmente fino e sensível) que se move ao entrar em contato com o som. Essa vibração transforma energia cinética (criada pelo movimento) em energia elétrica. 

E assim é formado o som que ouvimos. 😉

O tamanho do diafragma afeta a sua capacidade de lidar com a pressão sonora, sua sensitividade, alcance de frequência e nível de ruído interno.

Pequeno

Microfones com diafragma pequeno são conhecidos como pencil mics, por causa do seu tamanho reduzido e formato cilíndrico. Seu design compacto permite que ele seja mais leve, além de ser facilmente posicionado.

Curiosamente, microfones de diafragma pequeno são desenvolvidos para aguentar pressões sonoras elevadas e entregar um alcance de frequências mais amplo.

microfone condensador cápsula pequena

Pencil Mic Rode NT55

Captar violões, chimbal e overheads são algumas das principais aplicações dos pencil mics. As principais limitações de microfones com diafragma pequeno é o alto ruído interno e a baixa sensitividade ao som.

Médio

Os microfones com diafragma de tamanho médio são considerados híbridos. Eles possuem o som “cheio” e warm dos microfones de cápsula grande, mantendo a sensibilidade à agudos que os mics de cápsula pequena possuem.

Esses mics são modernos (e relativamente recentes) e estão ganhando espaço tanto ao vivo, como em estúdios. Porém, você pode priorizar outros tipos de microfones se estiver no começo de um novo home studio, estúdio de gravação ou montando uma nova casa de shows.

tipos de microfone condensador cápsula média

Condensador de cápsula média

Grande

Quanto maior for o diafragma de um microfone, mais sensível ele é às vibrações do ar, o que significa que mais detalhes serão captados pelo microfone.

Ao contrários das cápsulas pequenas, que são mais rígidas, os mics de cápsula grande (ou cápsula larga) se movem facilmente e captam facilmente pequenas variações na pressão sonora vinda de uma fonte.

Isso é traduzido em um som mais transparente e natural.

Essa fidelidade tornou os mics de cápsula larga um dos tipos de microfone mais usados dentro de estúdios.

Eles são aplicados em basicamente qualquer coisa, desde tons e bumbo de bateria, até vocais e instrumentos acústicos.

tipo de microfone de cápsula larga
Mic de cápsula larga em conjunto com dois ribbons
tipo de microfone de cápsula larga
Mic condensador de cápsula larga no bumbo
tipos de microfone de cápsula larga
Condensadores de cápsula larga e ribbons em um piano

Principais acessórios para condenser mics

Além das características peculiares que já comentamos antes, para tirar o máximo desse tipo de microfone, você vai precisar de alguns acessórios.

Pedestal

Pode parecer óbvio, mas bons condensadores são mais pesados do que um microfone normal.

O seu pedestal da MRV provavelmente vai tombar na hora de posicionar o mic sobre uma bateria. hehe

Sugiro que você tenha pelo menos um bom pedestal que vai aguentar o tranco!

Aranha

A aranha é o cachimbo ideal para o condenser. Apesar de ter versões mais simples, ela garante a estabilidade e também a proteção do mic contra quedas e esbarrões.

Phantom Power

Chegamos ao que é realmente indispensável para usar um microfone condensador: o phantom power.

Mas por quê?

O mic possui um circuito eletrônico ativo, ou seja, que precisa de energia para funcionar. Esse circuito é abastecido por uma corrente contínua (DC).

Em casos raros, uma bateria ou pilha é colocada dentro do microfone para energizar o circuito.

O mais comum é que o phantom seja fornecidos pelo pré-amplificador usado, ou até mesmo pelo console de gravação.

Em outros casos, você pode comprar uma fonte externa para alimentar o seu microfone.

3 microfones condensadores de cápsula larga que cabem no seu bolso

Tudo muito bom e muito bonito. Mas no final do dia o que você quer saber é: qual microfone condensador eu devo comprar?

Como sempre, quando falamos de equipamentos para home studio o custo é importante.

Então, separei 3 opções que cabem no seu bolso!

AT 2020

O AT2020 é o microfone de entrada da Audio Technica. É uma excelente opção para quem está em busca do seu primeiro microfone, ou quer um condensador versátil para voz, overheads, e até pianos.

Você consegue encontrá-lo usado por preços interessantes, já que lá fora ele custa apenas $99 (como o shure SM57).

MXL 990

Eu gosto dos microfones da MXL.

Tenho um V67 que já gravou algumas dezenas de álbuns, tomou alguns capotes, e ainda soa muito bem.

O 990 é a linha de entrada da marca, e ainda vem em um estojo com o 991, o condensador de cápsula pequena da marca.

Também tem um preço ainda mais acessível por aqui. Um novo está na faixa dos R$700,00.

Behringer B1

O Behringer B1 é um condensador de entrada da Behringer. Está um pouco acima do C1 (que eu uso para gravar podcasts) e é uma alternativa principalmente ao AT 2020.

Você consegue comprar um novo por cerca de R$500,00!

Conclusão

O microfone condensador é um aliado valioso pra qualquer engenheiro de gravação.

Conhecendo a fonte, microfone, e tendo a visão clara de onde você quer chegar, o seu caminho para gravar performances incríveis vai ser menos sinuoso.

Agora que você já conhece tudo sobre microfones condensadores, vai ficar muito mais fácil encontrar a ferramenta ideal para o seu arsenal de microfones!

Quer receber mais conteúdos sobre áudio? Se inscreva na minha newsletter!

Your Content
Receba os melhores conteúdos sobre áudio
Ebooks, posts e vídeos exclusivos direto no seu inbox.
CONFIRMAR
É gratuito e você pode se descadastrar quando quiser. 🙂

Produtor musical: o que faz e por que é importante para um CD?

Ao longo de muitos anos o produtor musical conquistou seu espaço, ganhando prêmios e ajudando artistas a alcançar o sucesso com hits inesquecíveis e canções sensacionais.

George Martin fez história produzindo os álbuns dos Beatles, Terry Date fez história com o Pantera, Quincy Jones fez história com mais artistas do que eu consigo contar e por aí vai.

Mas de onde esses caras vieram? Como surgiu a profissão que eternizou músicas e profissionais e ajuda músicos a atingirem o máximo do seu potencial?

Read more Produtor musical: o que faz e por que é importante para um CD?

Monitores de referência para home studio: como escolher?

Escolher monitores de referência é uma parte muito importante na hora de montar um estúdio ou fazer gravações em casa.

Na hora de gravar, ele é a sua referência sobre o som, por isso é importante que o seu monitor de estúdio seja de qualidade.

Monitores de referência são a sua base de comparação dentro do  estúdio. Eles precisam passar com fidelidade o som que está sendo captado, mixado ou masterizado.

Read more Monitores de referência para home studio: como escolher?

9 erros que impedem sua gravação em home studio de soar profissional

Nunca houve um tempo melhor para produzir música.

O acesso a equipamentos, conhecimento e ferramentas para produzir, gravar e mixar nunca foi tão fácil. Com algumas horas de estudo por dia e algumas boas músicas, você pode criar álbuns de primeiras sem precisar de grandes investimentos ou do suporte de uma grande gravadora. Read more 9 erros que impedem sua gravação em home studio de soar profissional

4 macetes para gravar caixa de bateria que mudaram meu trabalho

Gravar bateria é uma das partes mais divertidas do processo de gravação.

Não sei você, mas eu curto muito, principalmente em estúdios de gravação com vários equipamentos, salas grandes e – ainda mais importante – bandas com um bom batera.

Mas ao longo dos anos eu aprendi várias coisas sobre captação e gravação de bateria. No começo eu não conseguia tirar o som que eu queria, e gravar caixa de bateria sempre foi um dos maiores desafios de todo o processo. Read more 4 macetes para gravar caixa de bateria que mudaram meu trabalho

Pré-produção musical em 5 passos

Antes de colocar o pé em um estúdio de gravação e começar a pagar por hora, existem alguns cuidados valiosos para ajudar a render sua gravação.

Gravar suas músicas é um desafio e tanto, principalmente se essa é a sua primeira em um estúdio de gravação.

Para facilitar o processo você e o seu produtor musical podem tomar alguns cuidados para que tudo corra bem.

Read more Pré-produção musical em 5 passos

Sua banda precisa gravar músicas, agora!

Ao longo dos nossos vários anos entrando e saindo de bandas (sejam elas boas ou não) com certeza compomos dezenas (ou centenas) de músicas, mas quando gravar músicas foi uma prioridade?

Quantas delas mostraram que a sua banda realmente era – ou é – boa e merece um espaço em uma casa de shows ou em um festival?

Pensando na forma como as pessoas escutam e conhecem músicas hoje em dia, ter um bom material gravado é o primeiro passo para conquistar alguns fãs e conseguir shows.

Read more Sua banda precisa gravar músicas, agora!

Estúdio de gravação: como escolher o ideal

Atualmente existe um grande movimento DIY (do it yourself) e acredito que tanto eu quanto você achamos isso muito bom!

É provável que se não fosse isso a maioria de nós não trabalharia com áudio, de uma forma ou de outra.

Mas quando falamos sobre projetos maiores, ou que tem necessidades específicas – ou até mesmo que tem um orçamento mais confortável – escolher o  estúdio de gravação de áudio certo pode ser a cereja do bolo do álbum (ou EP, ou single…). Read more Estúdio de gravação: como escolher o ideal