painel-acustico

Painel acústico: o que é, para quê serve e como usar

Já se pegou pensando no que fazer para melhorar a acústica da sua sala? Nessa hora o painel acústico entra para salvar o dia. 😉

O tratamento acústico ainda é desejado de lado por muita gente. Mas eu te garanto que no dia que você colocar o seu primeiro jogo de painéis, não vai se arrepender.

Painéis acústicos são excelentes para te ajudar a melhorar a qualidade do seu trabalho, simplesmente porque eles te ajudam a entender exatamente o que está saindo dos seus monitores.

Hoje, vamos dar uma olhada em como usar e para que serve um painel acústico.

O que é painel acústico?

O painel acústico é usado para fazer o tratamento acústico de estúdios e home studios. Basicamente, ele é um painel de lã de alta densidade em uma estrutura de madeira, com acabamento em tecido ortofônico.

Os painéis têm como objetivo reduzir o tempo de reverberação e reduzir as reflexões, para que os ouvidos consigam interpretar o que está sendo reproduzido pelos monitores de referência.

Imagine gravar um podcast com meia dúzia de pessoas falando ao mesmo tempo em uma sala de cimento sem nenhum acabamento.

Impossível entender se quer uma pessoa, não é?

Os painéis acústicos evitam as reflexões do som em superfícies lisas (como paredes) e evitam que os ouvidos ouçam uma versão atrasada daquele som e confundam tudo!

Como o painel acústico funciona?

O painel acústico é um absorvedor de velocidade. Ele transforma a energia da onda sonora em calor, dissipando-a através de um material de alta densidade (a lã de rocha).

Imagine um monitor de áudio. As ondas médias e agudas são altamente direcionais (ou seja, elas se dissipam pelo ambiente).

Logo, se atingirem um objeto reflexivo (como uma parede) vão voltar exatamente de onde vieram.

O painel acústico impede essa reflexão atenuando as ondas e impedimento que elas voltem para a fonte.

Um painel acústico comum é chamado de “broadband”, ou frequência ampla. Isso significa que ele não atua em uma faixa específica (como os bass traps).

Apesar disso, um painel acústico padrão tem sua melhor performance entre 250 Hz e 5 kHz. Abaixo disso os bass traps funcionam melhor, e acima disso qualquer objetivo absorve ou difunde a frequência.

Como utilizar painéis acústicos?

Como falei anteriormente, o principal uso dos painéis acústicos é nas reflexões. De forma geral, ele reduz a reverberação dos ambientes, mas vamos olhar mais na prática como utilizá-los.

Para isso, precisamos falar sobre a reflection-free zone.

A RFZ é a zona em que está o sweet spot da sala, o ponto onde as frequências são mais equilibradas.

Também é lá que fica o ponto ótimo do ouvinte. Onde você vai sentar para mixar e gravar. 😉

reflection free zone painel acústico
Reflection-free zone

A RFZ é uma zona que não deve ter reflexões. Para isso, precisamos tratar os pontos de reflexão primária. Aqueles que refletem primeiro o que está saindo dos seus monitores.

Esses pontos são os principais responsáveis pelo flutter echo que acontece em salas pequenas.

O flutter echo é um fenômeno onde o seu sistema auditivo recebe dois sinais idênticos, porém atrasados em tempo. Logo, não é possível identificar nenhum deles.

Não há inteligibilidade, porque o sinal está repetido e cada um deles chega ao ouvido em momentos diferentes.

Para evitar esse efeito e garantir que o monitoramento é o ideal, posicionamos painéis acústicos nos pontos de reflexão primária para evitá-las!

Em seguida, precisamos pensar na resposta de frequência da sala. Não existe nenhuma sala com “resposta flat”.

Esqueça isso!

Mas podemos utilizar os painéis acústicos para controlar as reflexões e melhorar a resposta em médios a agudos da sala.

Onde posicionar painéis acústicos?

Os painéis acústicos podem ser colocados em diversos lugares.

Eles vão ser úteis tanto para estúdios e home studios de mixagem, quanto para estúdios de gravação, restaurantes, lojas, e até teatros e auditórios.

Os principais lugares que você pode colocar os painéis acústicos são:

  • Zonas de reflexão primárias: para criar uma Reflection-free zone, posicione os painéis nas paredes laterais, alinhados ao cone dos monitores, no teto, entre os monitores e o seu ponto de monitoramento, e também na parede dos fundos, logo atrás de onde você senta;
  • Igualmente espalhados pela sala, para reduzir a reverberação do ambiente;
  • No teto, para melhorar a inteligibilidade de falas, pratos de bateria e afins;
  • Nos cantos da sala, para absorver os graves (o ideal aqui é usar bass traps).

Qual lã de rocha usar para os painéis acústicos?

A Lã de Rocha é um dos componentes mais importantes do painel acústico.

Na prática, ela é a grande responsável por de fato absorver as ondas sonoras. Portanto, escolher bem a densidade da lã de rocha é muito importante.

Um estudo bem interessante realizado no blog do Jochen Shulz analisou diferentes espessuras e densidades de painéis e lã de rocha para definir a melhor combinação (o material está em inglês).

O principal aprendizado, é que a espessura do painel importa mais do que a densidade!

Além disso, adicionar um espaço entre o fundo do painel e a parede aumenta ainda mais o coeficiente de absorção do painel acústico.

Interessante, não é mesmo?

Por isso, na grande maioria dos casos, opte pela lã de rocha com densidade de 32kg/m3.

Se precisar absorver frequências muito baixas, ou tiver reflexões realmente excessivas, experimente construir painéis mais espessos, ou então afastá-los alguns centímetros da parede.

5 centímetros de espaço aumentam a eficiência do painel em até 20%!

Qual o melhor tecido para acústica?

A regra mais importante aqui é que o tecido precisa ser respirável.

Ou seja, o ar precisa fluir de um lado para o outro do tecido!

Esse tecido também é conhecido como tecido ortofônico, justamente por ter um espaçamento maior entre as linhas do tecido para permitir a passagem das ondas.

A ideia aqui é que o tecido para acústica tem mais uma função estética do que de fato acústica. Portanto, é importante que as ondas sonoras se propaguem pelo tecido e cheguem até os materiais que vão realmente absorver, difundir, ou refletir as frequências.

O meu material preferido é o Oxford. É um tecido respirável, com uma boa aparência, e com preço super em conta!

painel acustico tratamento acustico tecido oxford
Exemplo de painel acústico com tecido Oxford Azul Marinho.

Os principais materiais para fazer painéis acústicos

Não existe muito segredo ao montar um painel acústico. Você vai precisar de:

  • Lã de Rocha de alta densidade (32 Kg/m3 já é suficiente);
  • MDF para o fechamento traseiro;
  • Pinus ou outra madeira bruta para a estrutura;
  • Tecido ortofônico para o revestimento (eu gosto do Oxford. Bom, bonito e barato. 😉 );
  • Pregos e parafusos;
  • Grampos para prender o tecido.

Algumas imagens para ajudar:

painel acústico
Painel acústico DIY
painel acústico
Painel Acústico DIY que fiz para um amigo

Você tem usado painéis acústicos? Me conte nos comentários!